pages/sobre/model.php1História - Secretaria municipal de Educação - Ouro Preto

História

A atual Escola Municipal de Lavras Novas, situada à Rua Principal, 690, no distritode Lavras Novas, município de Ouro Preto, pertencia à Companhia Alcan Alumínio do Brasil(ALCAN) até o ano de 1979. O mais antigo registro encontrado sobre uma escola nalocalidade, data de 1946, porém sem constar seu nome naquela época. Somente em 1960,no livro de Registro de Frequência Diária, aparece o nome Escola Mista Rural CoronelFrancisco dos Santos. Entre 1971 e 1977, conforme o Livro de Registro Escolar, encontra-se o nome Escola Combinada Coronel Francisco dos Santos.A partir do ano de 1980, passou a pertencer à Prefeitura Municipal de Ouro Preto,com o nome Escola Municipal Coronel Francisco dos Santos, retornando para a redeestadual em 1986, sendo criada pelo decreto n° 25.545/86, publicado no Diário Oficial deMinas Gerais de 21/02/1986, passando a ser chamada Escola Estadual de Lavras Novas.No período de 1972 a 1986, esse estabelecimento de ensino abrangeu até a 5a série,sendo que, esta última série ficou vinculada à Escola Estadual José Leandro, no distrito deSanta Rita de Ouro Preto, até o ano de 1988.A partir de 1989, foi autorizada a extensão de séries, através da Resolução n° 6.537/89.Até o mês de maio de 1995, a escola era situada à Rua Nossa Senhora dos Prazeress/n, no prédio da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, ocorrendo mudança no mês de junhodo mesmo ano para um novo prédio construído pela Prefeitura Municipal em Lavras Novas,com a capacidade de atender a demanda, tendo um amplo espaço, salas para todas asturmas, biblioteca, salão de festas.Aos doze dias do mês de novembro de 1997, a referida escola passou novamente, peloprocesso de municipalização, sob a lei n° 41/97, Resolução 8136 de 15 de dezembro de1997, da Secretaria do Estado da Educação (SEE), passando a ser denominada EscolaMunicipal de Lavras Novas.A Escola Municipal de Lavras Novas, atualmente, atende da Educação Infantil aonono ano do Ensino Fundamental, sendo alunos na faixa etária entre três a quatorze anos.Na perspectiva da formação de um ser humano pensante e ativo, busca esta Escola,garantir a construção de conhecimentos e valores para uma compreensão crítica e
transformadora da realidade na qual estão inseridos.​
A Escola tem por fins educativos, questionar e procurar melhorar a construção doconhecimento, acreditando no eixo básico que sustenta o trabalho pedagógico, que é ocomprometimento com a construção do conhecimento pelo próprio sujeito. Esta construçãose dá pela mediação do sujeito com o objeto de conhecimento através da cooperação.Nesses termos, os esforços dessa instituição de ensino convergem na direção deconstruir e concretizar um projeto pedagógico que parta do entendimento que os tempos eespaços escolares de convivência, de ensino e aprendizagem pautem-se pela ética econstituam-se a favor do bem maior que é a vida.Sob esse enfoque cabe aos professores, funcionários e especialistas em Educaçãoque atuam na Escola, a tarefa de garantir a circulação do conhecimento, da multiplicidadede pensamentos, bem como a humanização nas relações decorrentes dos processos deensino e de aprendizagem. O princípio que norteia as ações relaciona-se à formação deum sujeito-aluno/a consciente, crítico e autônomo que saiba respeitar os limites,construídos a partir da definição coletiva de princípios de convivência. Que seresponsabilize por suas atitudes, que saiba analisar e interpretar a realidade, transitandoem toda a complexidade que a caracteriza, situando-se na sociedade e posicionando-se nabusca de alternativas para transformá-la.Sendo assim, a organização da Escola está fundamentada nos parâmetros básicosassim definidos no Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal de Lavras Novas: Elaborar coletivamente o Projeto Político-Pedagógico; Flexibilizar, a fim de acolher as transformações ocorridas nas diferentes fronteirasdas ciências, bem como contribuir com essas transformações;Formar integralmente, possibilitar a compreensão das relações de trabalho, dealternativas sociopolíticas de transformação da sociedade, de questões relacionadasao meio ambiente e à saúde, na perspectiva de construção de uma sociedadesustentável;Interdisciplinaridade;Predominância da construção do conhecimento sobre a informação;Articular teoria e prática.A partir de uma concepção sócio-interacionista (1), a Escola Municipal de LavrasNovas compreende a educação como construção coletiva permanente, baseada noso ambiente exerce sobre a formação psicológica do homem.princípios de convivência, solidariedade, justiça, respeito, valorização da vida nadiversidade e na busca do conhecimento. Nessa perspectiva, utiliza-se de uma metodologiacooperativa e participativa, que contribua na construção da autonomia moral e intelectualde todos os envolvidos no processo educativo, buscando a humanização e a mudançasocial.Os objetivos gerais da Escola estão pautados nos princípios filosóficos da Instituição.Basicamente, pretendem dinamizar um currículo que contemple temas e preocupaçõesmundiais; resgatar a visão de totalidade dos sujeitos, estabelecer princípios curricularesque possibilitem a participação e co-responsabilização dos sujeitos, priorizar uma açãopedagógica voltada à construção de cidadãos conscientes, garantir o acesso aoconhecimento sistematizado. Os referidos objetivos estão expressos de forma detalhadano Regimento Escolar.A concepção de currículo, adotada pela Escola Municipal de Lavras Novas pretendeultrapassar a estrutura linear das disciplinas isoladas e desarticuladas. Assim, buscarelações de reciprocidade e colaboração entre as diversas áreas, em uma atitude dialógicae cooperativa permanente, necessária à compreensão das múltiplas relações queconstituem o mundo da vida, no qual os sujeitos, mediados pela comunicação, organizam-se e interagem construindo saber, a cultura e condições necessárias à existência.Pensar os currículos de uma escola pressupõe, então, viver seu cotidiano que inclui,além do que é formal e tradicionalmente estudado, toda uma dinâmica das relaçõesestabelecidas, ou seja, para se poder falar dos currículos praticados nas escolas, énecessário estudar os hibridismos culturais vividos nos cotidianos (GADOTTI , 2006, p. 10).O currículo da escola redimensiona, constantemente, os espaços e temposescolares, revendo concepções e práticas pedagógicas. Nesse contexto, a formaçãopermanente dos/as educadores (as) é indispensável, promovendo a cooperação entre osimplicados no processo educativo, possibilitando mudanças, a partir de pensamentos epráticas reflexivas. Tendo em vista prioritariamente, a formação do cidadão comprometidoeticamente com a transformação da sociedade e da qualidade do processo de ensino –aprendizagem.
1 - A abordagem vigotskyana, é conhecida como abordagem histórico-cultural do desenvolvimento humano.Esta vincula o desenvolvimento humano ao contexto cultural no qual o indivíduo se insere e à influência que